Rondônia, 12 de dezembro de 2017

NOTÍCIAS

29/11/2017 07:38

Porto Velho

Luz no fim do túnel: polícia boliviana devolve camionetas roubadas no Brasil

Opinião de Primeira por Sérgio Pires

Luz no fim do túnel: polícia boliviana devolve camionetas roubadas no Brasil

Alvíssaras! É o que se gritaria nas comemorações do passado, para registrar a exclamação de alegria por uma notícia extremamente feliz! Até que enfim! Depois de um longo e tenebroso período em que nada evoluía, finalmente aparece um pequeno passo que pode representar uma reviravolta na angustiante situação de brasileiros, que perdem seus bens para bandidos que os levam para a Bolívia. O site Rondoniaovivo registrou nesta semana, um acontecimento até há pouco praticamente inédito. Autoridades policiais da Bolívia devolveram, a policiais brasileiros, duas camionetas Hilux que haviam sido roubadas no Mato Grosso, uma na Capital, Cuiabá e outra em Cáceres. Centenas, senão milhares de veículos, principalmente motos, mas também carros, camionetas e caminhões, roubados nos últimos anos no Brasil e levados para a Bolívia, acabavam nas mãos de bandidos ou até de autoridades do governo, incluindo policiais, que tomavam posse como se deles fossem. Um sistema de vigilância de fronteira, introduzido no Mato Grosso, começa a fazer efeito. Os contatos com autoridades bolivianas que querem que a lei prevaleça, fazem parte desse pacote. O evento da devolução de veículos roubados é quase um grão de areia na extensa praia, já que a grande maioria dos veículos nunca mais volta às mãos dos seus donos. Carros de luxo, levados de vários estados brasileiros, enfeitam as ruas de cidades bolivianas e garagens de casas de autoridades de vários naipes. Quando um cidadão roubado tenta ir à Bolívia recuperar o que é seu, pelo menos é o quadro até há pouco, é corrido de volta para o Brasil, quando não sobre ameaças até de morte.

Espera-se que as coisas neste contexto melhorem. Há um esforço dos dois lados, embora ainda embrionário, para que o crime organizado não continue usando os bens roubados no Brasil, como moeda de troca pela cocaína boliviana. Uma fiscalização rigorosa das fronteiras ajudaria muito, mas o governo federal já anunciou que não há dinheiro para qualquer ação neste contexto. Restam então iniciativas isoladas, como as boas relações da banda limpa das policiais brasileira e boliviana, que conversam, trocam informações e começam a se ajudar. Os dois governos não conseguem sequer abrir caminhos viáveis e menos burocráticos para o comércio bilateral, imagine-se nas questões mais complexas da segurança pública! Mas o que aconteceu com as duas camionetas de Mato Grosso (já houve outros episódios isolados e raros), pode ser o começo de uma nova relação. Quem sabe nossos vizinhos comecem a cumprir as leis internacionais e devolverem o que foi roubado? Quem sabe o governo brasileiro cria vergonha na cara e se envolve no assunto, para ajudar no avanço das conversações, já que não investe nada na defesa das linhas de fronteira?

OS NÚMEROS DA PM

No seu aniversário de 42 anos, a Polícia Militar de Rondônia tem números bastante positivos para mostrar. Para se ter ideia, apenas nos primeiros dez meses deste ano, a instituição policial atendeu nada menos do que 55 mil ocorrências, ou seja, 5.500 por mês; mais de 183 por dia; mais de sete por hora, uma a cada 10 minutos. Prendeu de novo 2.940 foragidos; recuperou mais de 2.200 veículos roubados e ainda apreendeu mais de mil armas. A PM rondoniense tem sim o que comemorar. É uma das mais atuantes do país, mesmo com todas as dificuldades que enfrenta; nunca esteve entre as mais violentas; o índice de corrupção envolvendo membros da instituição é pífio, se comparado ao que está acontecendo no restante do país. A PM ajuda Porto Velho, por exemplo, a ser a 16ª Capital do país entre as mais violentas. São Luiz do Maranhão é a detentora do triste título. Ainda, claro, estamos longe do ideal, porque a PM não tem efetivo nem perto do que precisa e ainda parte importante dele, que deveria estar nas ruas, está a serviço de políticos e de órgãos que nada têm a ver com a segurança pública. Mesmo assim, nossos policiais fardados têm alcançado números bastante positivos no combate ao crime. Longe do que merecemos, mas positivo dentro das condições que a PM têm.

LUIZINHO TEM SORTE

Sorte tem o deputado Luizinho Goebel, de Vilhena. Ele viaja de ônibus ida e volta, toda a semana, entre sua base eleitoral e Porto Velho, para participar das atividades da Assembleia Legislativa. Sempre à noite, tanto na ida quanto na volta. Nesta semana, por compromissos acumulados na sua região, o sul do Estado, Luizinho decidiu não viajar à Capital, para poder cumprir extensa agenda tanto em Vilhena como em várias outras cidades do Cone Sul. Já havia inclusive reservado passagem no ônibus da Eucatur que sairia na noite de segunda e que chegaria à Rodoviária de Porto Velho na madrugada de terça. Como desistiu da viagem, Luizinho Goebel escapou de um acidente. O ônibus que o traria e que vinha quase lotado de Vilhena, colidiu com a ponte sobre a BR 364, causando grande susto na maioria dos passageiros e resultando em pelo menos quatro feridos, com alguma gravidade. Chovia muito no momento do acidente e o ônibus acabou batendo na mureta de proteção, na ponte do rio Preto do Crespo, em Itapuã do Oeste. O motorista teve fratura exposta. Luizinho escapou do acidente, porque não viajou na última hora.

MONUMENTO À BUROCRACIA

Vai começar a ciranda. O governo federal vai gastar milhões de reais com um estudo de viabilidade para uma futura duplicação da BR 364. Ora, sabe-se muito bem o que isso representa: tempo e dinheiro perdidos, meses de vai e volta; falta de dinheiro no meio do caminho, enquanto os candidatos vão usar o tema nos palanques, como se a duplicação fosse acontecer amanhã de manhã. Uma empresa especializada vai ser contratada através de concorrência para apresentar estudos de “impacto ambiental” e outras coisinhas mais que todos já conhecemos. Depois ainda tudo passa por “trocentos” órgãos, que ajudam a manter o Brasil sob o jugo da burocracia infernal e, quem sabe dentro de alguns anos, depois de todos os obstáculos serem transpostos, vamos receber a maravilhosa notícia de que, sim, a BR 364 pode ser duplicada. Ora, qual o rondoniense de bom sendo que não sabe que essa é uma obra vital, que deveria começar ontem de manhã e não daqui a uma década? Vamos continuar assistindo mortes e mais mortes no tenebrosa Rodovia da Morte, enquanto os burocratas comemoram seus feitos, atrasando o quanto podem o desenvolvimento do nosso país.

VIERAM A PÉ DE WOODSTOCK

Dois idiotas, trintões mas com mente infanto/juvenil, daqueles que vieram a pé de Woodstock, foram presos na Capital, por pichação de um muro enorme na avenida Dom Pedro II, perto da BR 319 ( avenida Jorge Teixeira), na Capital. Dizendo-se universitários (ele com 30, ela com 29) a dupla de débeis mentais escreveu longas frases, saudando o centenário da “Revolução Socialista”, os dois certamente aprenderam muito sobre depredação do patrimônio alheio, mas muito pouco nos cursos que frequentam, já que não se formaram até agora, mesmo com idade em que já poderiam ter seus diplomas há pelo menos cinco anos. Essa gente, idiotizada pelas palavras de ordem; bonecos de ventríloquo da mesmice esquerdista, ainda têm algum tom de ingenuidade, por acreditarem em babaquices e palavreado que a História já provou, serem destruidoras e não construtoras da Humanidade. Os dois vão responder pelo crime em liberdade, mas deveriam mesmo é receber a punição pública de terem que repintar o muro que esculhambaram e ainda pagar ao proprietário por danos morais. Mas, com o sistema legal que temos, obviamente que isso nunca vai acontecer. Pelo contrário: a impunidade vai gerar mais idiotas. Lamentável!

“CONFÚCIO FICA NO PMDB”

Amigo pessoal de Confúcio Moura há muitos anos, o jornalista Osmar Silva escreveu texto, nessa semana, deixando claro que o Governador não deixará o PMDB. Os dois se conhecem há décadas. Osmar sabe o que seu amigo e parceiro político pensa e, partindo dele, tem que se acreditar no que foi escrito. Resumidamente: “o discurso do governador Confúcio Moura, na inauguração do Hospital do Amor da Amazônia, defendendo as realizações do PMDB e de Michel Temer, enterra de vez a tese de áulicos que insistem em achar qjue ele deixará o partido de Ulysses Guimarães, em busca de uma cadeira ao Senado. Isso não acontecerá nem que a vacada tussa”, brinca o jornalista e advogado. Osmar escreveu ainda que Confúcio “não rasgará sua biografia partidária” e analisa que se houvesse qualquer chance de que isso ocorresse, “o melhor Governador do país”, segundo ele, Osmar Silva, “não defenderia seu velho PMDB, num evento de repercussão nacional”. Como é muito próximo de Confúcio Moura há muitos e muitos anos, Osmar Silva certamente sabe muito bem o que está escrevendo.

BOLSOS ESFARRAPADOS

Lá vem. De novo! Outro aumento para o pobre consumidor rondoniense, cujo bolso já é atacado de todos os lados e por todas as formas que se possa imaginar. Depois do gás, cujo preço saltou às alturas e do combustível, que está no mesmo patamar, agora é a vez da energia elétrica. O governo autorizou aumento nas contas, em média de 8,27 por cento já a partir dessa semana. No total, mais de 630 mil unidades de consumo vão levar mais esse tiro no bolso, já todo esfarrapado, do pobre trabalhador. Uma parte desse abuso é paga pelo consumidor que está em dia com suas contas, porque entra na cálculo o consumo total, incluindo os milhares de “gatos” que a empresa não consegue combater e, é claro, sobra para os otários de sempre. Aliás, é bom que se aproveite o ensejo para dizer que os números tão baixos da inflação não podem estar retratando a verdade, depois de tantos aumentos em produtos de primeira necessidade. Que cálculo é esse? Se baseia só no preço de alguns produtos ou é baseado em toda a cadeia de consumo? Se for assim, o 3 por cento de inflação comemorado pelo governo é, apenas, mais um engodo!

PERGUNTINHA

O que você acha da decisão do campeoníssimo de votos, o humorista e deputado federal Tiririca de abandonar a política e voltar à TV, depois de dois mandatos na Câmara Federal, alegando que não quer mais ser tão cobrado pelos eleitores?


Fonte:Sérgio Pires





Últimas notícias

Carregando...

Comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...