Publicidade
Publicidade

12/01/2022 20:38h - Brasil - Saúde

Anvisa confirma novo caso do fungo Candida auris no país

Caso ocorreu em um hospital da rede pública de Recife, em Pernambuco; força-tarefa nacional foi acionada e várias ações de vigilância e controle foram intensificadas - © CDC/Dr. Leanor Hailey.

Anvisa confirma novo caso do fungo Candida auris no país
Publicidade
Publicidade
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou, nesta quarta-feira (12), que foi confirmado o terceiro surto do fungo Candida auris no Brasil. De acordo com a Anvisa, o caso ocorreu em um hospital da rede pública de Recife, em Pernambuco. A confirmação do caso foi realizada pelo Laboratório Central de Saúde Pública Prof. Gonçalo Moniz (Lacen/BA), referência na área. Outro caso suspeito está em investigação laboratorial. A Anvisa considera a incidência como surto por abranger o surgimento de um microrganismo novo na epidemiologia do país – mesmo sendo apenas um caso confirmado. O Candida auris é conhecido como “superfungo” porque antifúngicos comuns, usados para tratar doenças causadas por outras espécies de Candida, não funcionam com ele. Isolado pela primeira vez em 2009, quando infectou uma mulher japonesa de 70 anos, começou a se espalhar pelo continente asiático e, em 2016, já tinha chegado a países como Estados Unidos, Coreia do Sul, Índia e Inglaterra. O fungo causa preocupação especialmente em espaços hospitalares, porque há grande dificuldade para extermina-lo do ambiente e porque ele atinge principalmente pessoas imunossuprimidas. Ações de prevenção Desde a identificação do caso suspeito, o hospital estabeleceu medidas de precaução e adotou ações para prevenção e controle do surto. Segundo a Anvisa, a Coordenação Estadual de Prevenção e Controle de Infecção de Pernambuco foi notificada a respeito do caso suspeito, realizou visita técnica ao hospital e presta orientações, monitorando o surto e apoiando as ações de prevenção e controle de infecção. A força-tarefa nacional foi acionada e várias ações de vigilância, monitoramento, prevenção e controle foram intensificadas. A investigação epidemiológica será conduzida pelos Centros de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs) e pelo EpiSUS (Epidemiologia Aplicada aos serviços do Sistema Único de Saúde – SUS). A Anvisa solicitou, ainda, que os laboratórios de microbiologia intensifiquem a vigilância laboratorial para a identificação do fungo. Os casos suspeitos ou confirmados de Candida auris devem ser informados à Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do serviço de saúde e as amostras devem ser enviadas a um dos Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacen). Por Lucas Rocha

Fonte: CNN Brasil

Notícias relacionadas

Publicidade