Rondônia, 25 de maio de 2018

NOTÍCIAS

12/02/2018 14:08

Rússia

Investigadores buscam pistas sobre queda de avião na Rússia

Avião cai nos arredores de Moscou e ninguém sobrevive

Investigadores buscam pistas sobre queda de avião na Rússia

Equipes de resgate enfrentam densas camadas de neve na busca por restos mortais e destroços de aeronave que caiu perto de Moscou. Avião pegou fogo após se chocar contra o solo. Caixa-preta é encontrada.

Equipes de resgate e investigadores enfrentaram grandes quantidades de neve nesta segunda-feira (12/02) na busca por destroços e restos mortais após um avião de passageiros russo cair nos arredores de Moscou no dia anterior, resultando na morte de todas as 71 pessoas a bordo. As causas do desastre estão sendo investigadas.

A aeronave, do modelo Antonov An-148 e operada pela companhia russa Saratov Airlines, caiu num campo coberto de neve, o que dificultou o acesso ao local. Equipes de emergência tiveram que se locomover a pé ou com motos especiais.

Os destroços se espalharam por 30 hectares, de acordo o Ministério de Emergências, que usou drones para direcionar as buscas. Equipes de resgate usaram pás para remover camadas de neve de até 40 centímetros.

O desastre ocorreu no distrito de Ramensky, a cerca de 50 quilômetros de Moscou na tarde deste domingo, poucos minutos depois de o avião decolar do aeroporto Domodedovo, na capital, com destino a Orsk, perto da fronteira com o Cazaquistão. Seis tripulantes e 65 passageiros, com idades entre cinco e 79 anos, estavam a bordo.

O Ministro dos Transportes russo, Maxim Sokolov, disse que a busca pelos restos mortais das vítimas deve demorar uma semana. Segundo investigadores, os restos mortais estão tão danificados que testes genéticos serão necessários para identificar os passageiros e tripulantes.

Solokov destacou que uma das caixas-pretas da aeronave, contendo dados do voo, já foi localizada, o que pode ser crucial para determinar as causas do desastre. Investigadores logo descartaram a possibilidade de o avião ter sido alvo de um ataque terrorista.

Explosão após a queda

O Comitê Investigativo, que está investigando o desastre, afirmou que o avião pegou fogo no solo. "No momento da queda, a aeronave estava intacta, sem fogo. Uma explosão ocorreu quando o avião bateu contra o solo", disseram as autoridades.

Testemunhas disseram ter ouvido um barulho alto e sentido uma força explosiva quando o avião caiu. "Achamos que fosse um meteorito", disse Tatiana Zhukova, dona de casa que vive nos arredores do local da queda.

O avião, com oito anos de idade, foi construído na Ucrânia e na Rússia e comprado pela Saratov Airlines de outra empresa russa há um ano. A companhia suspendeu todos os voos com este modelo de avião.

A aeronave que caiu tinha passado em janeiro por uma revisão completa de manutenção, informou nesta segunda-feira a Saratov Airlines. A revisão, conhecida como "tipo C", é realizada a cada dois anos e inclui, entre outras coisas, "a revisão do motor, da fuselagem e das asas", afirma um comunicado.

A aeronave passou, além disso, pela revisão de manutenção obrigatória que se deve fazer antes de cada voo "sem que se detectasse nenhuma falha", acrescentou a companhia aérea. O avião já tinha completado outras três rotas neste domingo.

O AN-148 é um avião projetado pela empresa aeronáutica ucraniana Antonov para cobrir rotas de média distância, com uma autonomia de voo de entre 2.200 e 4.400 quilômetros, em dependência da sua configuração. O destino do voo deste domingo, Orsk, fica a cera de cerca de 1.500 quilômetros de Moscou.

O capitão tinha mais de 5 mil horas de voo, 2.800 delas em um AN-148. O outro piloto tinha 812 horas de experiência, a maioria delas nesse modelo de avião.

O acidente aéreo deste domingo é o mais grave ocorrido na Rússia desde 25 de dezembro de 2016, quando um Tupolev Tu-154 da força aérea russa caiu no mar Negro, causando a morte de seus 96 ocupantes.


Fonte:dw.com





Últimas notícias

Carregando...

Comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...