Rondônia, 23 de abril de 2018

NOTÍCIAS

13/04/2018 22:31

Síria

EUA bombardeiam Síria com ajuda de França e Reino Unido

Ele afirmou que objetivo é reduzir a capacidade do governo sírio de realizar ataques com armas químicas

EUA bombardeiam Síria com ajuda de França e Reino Unido

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou nesta sexta-feira (13), em Washington, que já está em andamento um ataque à Síria, em retaliação ao ataque do último sábado, em Douma, que o governo americano assegura ter sido realizado por forças do governo sírio, com utilização de armas químicas.

França e Reino Unido estão apoiando esses ataque, considerado de precisão contra alvos específicos, para reduzir a capacidade de ataques químicos do governo de Bashar al-Assad.

Mísseis da artilharia antiaérea síria já estão sendo lançados em Damasco. A Reuters informou que o distrito de Barzeh, onde existiria um centro de pesquisas, foi atingido.





O presidente, como argumento, afirmou que o ataque de Douma foi cruel.

— No último sábado, Assad lançou um ataque químico contra a cidade de Douma, um ataque cruel. Não foram ações de um homem, foram crimes de um monstro.

Para ele, a responsabilidade pela retaliação americana e ocidental pode ser compartilhada por aliados de Assad, como a Rússia.

— Em 2013 o presidente Putin prometeu ao mundo que ele iria garantir a eliminação das armas químicas da Síria. O ataque recente de Assad e a nossa resposta são resultados diretos da falta de ação da Rússia em cumprir essa promessa. Talvez algum dia nós sejamos amigos da Rússia ou até do Irã, mas talvez não.

Ele ainda se dirigiu diretamente ao Irã e à Rússia.

— Para o Irã e Rússia pergunto: que tipo de nação quer ser associada ao assassinato em massa de homens, mulheres e crianças?

Trump afirmou que espera que a presença norte-americana na Síria não dure muito tempo.

— Os Estados Unidos não querem manter uma presença na Síria indefinidamente. Esperamos pelo dia em que vamos poder trazer nossos guerreiros de volta para casa.

Na última quarta-feira (11), o presidente americano, já havia advertido a Rússia sobre a iminente resposta de Washington para um suposto ataque químico na Síria, declarando, pelo Twitter, que mísseis "estão a caminho" e criticando Moscou por apoiar o presidente sírio, Bashar al-Assad.

— A Rússia promete derrubar qualquer e todos os mísseis lançados contra a Síria. Prepare-se, Rússia, porque eles estão a caminho, bons e novos e inteligentes! Vocês não deveriam ser parceiros de um animal que usa gás para matar, que mata sua população e gosta.

A mensagem causou estardalhaço, com Trump amenizando o discurso posteriormente, e o secretário de Defesa, Jim Mattis, afirmando que nada havia sido decidido até o momento.


Fonte:R7





Últimas notícias

Carregando...

Comentários

O comentário não representa a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem.


Notícias relacionadas

Carregando...
Carregando...